Resoluções de sucesso para o marketing de conteúdo e para sua vida em 2019

Janeiro 16, 2019

Já ouviu falar no termo “tábula rasa”? Eu ainda não tinha até a semana passada.

Enquanto fazia algumas pesquisas sobre psicologia e filosofia, cheguei ao empirismo e a Jhon Locke - um importante filósofo inglês considerado um líder da doutrina filosófica.

Ele detalhou a “tábula rasa” em seu livro “Ensaio acerca do Entendimento Humano”, em 1690. Tem o sentido de “folha em branco” já que para ele, todas as pessoas nascem sem qualquer conhecimento e todo nosso processo de conhecer, saber e agir se dá através das experiências.


Pensando bem, a cada virada de ano temos uma nova folha em branco, mas será que efetivamente nos damos conta disso? 

 

Durante minhas férias, refleti sobre tudo que eu gostaria de ter feito e tudo que efetivamente fiz em 2018. A conclusão foi frustrante: absolutamente nada!

Pensei em tudo que pudesse ter dado errado e busquei algumas leituras sobre o que faz as pessoas serem bem sucedidas. Por que algumas alcançam o sucesso mais rapidamente que outras?

Cheguei a algumas conclusões:

A maioria de nós já possui hábitos e o cérebro condicionado para fazer as mesmas coisas sempre. E isso não trará sucesso.  Então, no marketing e na vida, tudo que desejamos realizar em 2019 ou em qualquer outro ano não nos trará sucesso se não renovarmos nossos hábitos.


Estabelecer objetivos é sempre um grande começo, já sabia. Mas como fazê-lo corretamente?

Li o caso da carta de Bruce Lee e fiquei intrigada.

Em janeiro de 1969, ninguém o conhecia. Mas ele já tinha grandes ambições. Nesta data, escreveu uma carta para si mesmo:

Meu objetivo principal definido

Eu, Bruce Lee, serei a primeira super estrela oriental mais bem paga dos Estados Unidos. Em troca, darei as performances mais emocionantes e prestarei o melhor de qualidade na capacidade de um ator. A partir de 1970, alcançarei a fama mundial e, a partir de então, até o final de 1980, terei em minha posse US$ 10.000.000. Eu vou viver do jeito que me agrada e alcançar harmonia e felicidade interior.

Bruce Lee - janeiro de 1969

 

bruce-lees-letter1

Bruce Lee faleceu quatro anos depois, mas realizou tudo e mais um pouco escrito nesta carta. Ele tinha uma imagem tão cristalina do que o sucesso era pra ele e todos dias ele era obstinado a fazer algo a mais para chegar ao objetivo.

 

Podemos analisar 3 principais tópicos nesta carta:

1) O desejo irracional: trazer as artes marciais para o centro das atenções. Ninguém até então tinha pensado nisso.

2) A inserção de detalhes: quantia específica e data específica. Ganhar US$ 10.000.000 até 1980.

3) Melhorar a vida do próximo: o que ele queria era emocionar o público com sua performance.

 

Mas o que isso tem a ver com marketing de conteúdo?

A resposta é: tudo!

Provavelmente você já está com sua estratégia de marketing de conteúdo pronta pelo menos para o primeiro trimestre deste novo ano. Mas será que você realizou esta estratégia com o cérebro condicionado ou efetivamente tem um novo objetivo?


Relembrando os tópicos da carta de Bruce Lee:

O desejo irracional: qual a sua meta com essa estratégia de conteúdo? Realmente se diferenciar ou fazer mais do mesmo? Você está construindo algo que nunca foi feito antes.

A inserção de detalhes: já pensou em quantas pessoas quer impactar? Em quanto tempo? Qual a porcentagem de aumento de tráfego gostaria de alcançar?

Melhorar a vida do próximo: mais que apenas gerar leads, você está ajudando as pessoas a se capacitarem e se educarem com as informações geradas por seu conteúdo?

 

Consistência também é uma coisa super importante. Leva tempo para construir audiência, então, não dá pra desistir se por três meses você foi um foguete no conteúdo e isso não trouxe o resultado esperado.

Lembre-se de rever seus objetivos diariamente. Avalie as métricas de seu conteúdo. Reveja mapa de calor.  Tem algum dia ou horário que você observou um pico de audiência?

Paciência. Observação. Análise. Melhorias. 

Escrever é trabalhar o método PDCA - método de melhoria contínua - constantemente: 

- Planejar o conteúdo e seu plano de execução
- Envolver pessoas e executar o plano
- Analisar de tudo foi executado como planejado e se o resultado esperado aconteceu 
- Se deu certo, compartilhe o processo; se não deu certo, reflita o que pode ser mudado. 
Recomece. 


Esteja realmente focado em fazer a diferença!

Uma de minhas grandes frustrações em 2018 foi não ter escrito o quanto gostaria. E nem estudado. E nem lido. 

Para resolver a primeira frustração, passei a observar a urgência e a ansiedade de todos quando o assunto são redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas. Notificações que chegam a cada minuto. Cobrança por respostas imediatas. Quebra na concentração.

 

Isso aconteceu muito comigo no ano passado. No final do ano, em um dia de muito trabalho em horário comercial e pós comercial, já tinha chegado em casa e estava respondendo um e-mail para um cliente. A verdade é que eu poderia muito bem ter resolvido no dia seguinte, mas a notificação pelo celular me causou uma ansiedade e eu pensei: "já vou resolver isso!". 

Até que meu filho de 4 anos olhou pra mim e disse: "Mãe, que horas você estará inteira para mim?" 

Foi um choque. 

Percebi o quanto deixei de estar presente, focada, olhando nos olhos, porque a urgência me chamava no celular. Mas e tempo para o que é importante?


Tudo isso parece muito óbvio - e é! Mas quantos de nós efetivamente se incomodam com este comportamento e conseguem mudar? Bem, este ano eu quero. 

Tábula rasa. Que bom que ainda há tempo de trocar hábitos e experiências. 
Basta decidir e querer.

Pensei em qual seria o modelo ideal para me concentrar e realizar minhas atividades dentro dos limites que eu estabelecesse. Li sobre o quanto alguns funcionários da HubSpot estão utilizando técnicas de mindfulness para melhorar a atenção plena no trabalho e me interessei bastante.

Então, passei a iniciar meu dia de trabalho ouvindo  “mindful moment”, um podcast no Spotify. Tem sido maravilhoso me lembrar do óbvio: concentração em minha postura, na minha respiração, na iluminação ambiente. Eu ME percebo antes de iniciar meu dia de trabalho. E assim, estando totalmente confortável, tenho condições melhores para iniciar a minha jornada. E isso pode acontecer mais de uma vez por dia - sempre que percebo estar perdendo meu foco.

Adicionalmente, tenho ouvido mais músicas instrumentais para trabalhar. Calm vibes são minhas favoritas. Elas mantém minha vibração em paz para que eu consiga ter um foco ainda maior.

Esta mudança tem dado resultado. Minha proatividade melhorou muito, permitindo que eu tivesse tempo para me dedicar às minhas tarefas e aos meus papéis sociais.

 

EQUILÍBRIO.

Na vida. E também no conteúdo.

No conteúdo? O que o conteúdo tem a ver com isso?

Explico: com tantos formatos de conteúdo, estamos sempre correndo contra o tempo para entregar novidades em blogs, vídeos, podcasts, mídias sociais, ou no que mais tornar a nossa estratégia o mais perceptível possível.

Mas está certo? Compartilhar conteúdo apenas por compartilhar não vai criar engajamento, envolvimento, audiência.

Crie um público fiel fazendo surpreendentemente bem um tipo de conteúdo: jornal, blog, série de vídeos, Instagram, newsletter. Muitas vezes, menos é mais.

Assim como o marketing de conteúdo é uma ferramenta totalmente nova para as organizações, o planejamento do alcance do sucesso também é.

Em 2019, desejo que sua tábula rasa esteja contemplada com grandes experiências. Para isso:

  • Documente seus desejos irracionais

  • Revise-os constantemente

  • Foque no que realmente importa para ser bem sucedido


E isso vale para o planejamento estratégico de marketing de conteúdo e para sua vida.

Sucesso hoje e sempre!

Implementação HubSpot

Lillian Ambrosio
Lillian Ambrosio

Com alma pulsante por palavras, linguagens e contextos, encontrei na metodologia inbound uma excelente forma de absorver informações e comunicá-las de maneira fluida e eficaz ao leitor. Ter acesso a esta incrível ferramenta trouxe o início da realização de um sonho: trabalhar escrevendo e exercendo uma de minhas grandes paixões.